Notícias

Instalação do Sistema de Sprinklers

O “Sprinkler” é um dispositivo sensor de calor. Os sistemas de sprinklers são de vários tipos, faixas de temperatura e designs. O elemento sensor de calor (do Sprinkler) é apontado para o chão ou para a área mais sujeita a incêndio. A outra extremidade do sprinkler é conectada a uma rede de tubos que armazenam água sob alta pressão.

Quando houver um incêndio, próximo a um Sprinkler, cuja temperatura seja superior ao valor nominal de temperatura do elemento sensor de calor no sprinkler. O Elemento presente dentro do Sprinkler, ou o dispositivo de detecção de calor estourou e a água agora flui através dos Sistemas de Sprinkler sob pressão diretamente para a área afetada pelo fogo.

Tudo isso é automatizado e acontece, após a detecção do incêndio. Desta forma, o Sistema de Sprinkler de Proteção contra Incêndio é um Sistema Automático de Detecção e Extinção de Incêndio. No entanto, os sistemas de sprinklers de incêndio foram originalmente destinados apenas para a supressão de incêndio.

Por serem totalmente automatizados, esta é sua maior vantagem sobre todos os outros sistemas. Eles não requerem intervenção humana de qualquer tipo. O conceito básico é que o fogo será suprimido, na fase infantil. Isso vai impedir que ele se espalhe. Isto é especialmente mais vantajoso, se for um projeto com vidas humanas presentes. Enquanto o Sistema de Sprinklers atua, os presentes podem ser evacuados do prédio. Consequentemente, as chances de qualquer pessoa se ferir ou morrer por causa de um incêndio são muito pequenas. O sistema de sprinklers para combate a incêndios é um dos métodos mais eficazes para suprimir o incêndio ou a propagação.

Conforme a necessidade do projeto, os sistemas de sprinklers possuem variações, sendo:

  • Tubulação Molhada – o mais usual, abrange a maioria das necessidades protetivas;
  • Water Spray – água nebulizada – para a proteção de transformadores, esteiras transportadoras, tanques de combustíveis, locais que precisam de grande resfriamento pela água.
  • Pré-Action – tubulação seca – para a proteção de armazéns frigoríficos e para áreas limpas, nas quais a água é o último recurso para o combate ao incêndio.
  • Dilúvio (deluge) – para locais aonde o fogo se propaga muito rapidamente, havendo necessidade de grande quantidade de água para o combate.

Normas como NFPA, FM e Instruções Técnicas do Corpo de Bombeiros abrangem maiores informações de tal sistema.